Efeitos Colaterais e seu Manejo Clínico

A maioria dos efeitos colaterais desaparece com o tempo ou se tornam bem tolerados, mas é possível amenizá-los das seguintes formas:

  • Boca seca: Hidratação e higiene oral freqüentes, saliva artificial, bochechos com flúor à noite, uso de balas ou chicletes sem açúcar.

  • Olhos secos: Soro fisiológico e colírios lubrificantes.

  • Tremor e taquicardia: Diminuir uso de estimulantes (cafeína, nicotina), uso moderado de benzodiazepínicos ou propranolol (sob orientação médica).

  • Pesadelos: Mudar o horário de ingestão da medicação ou dividir a dosagem em duas ou mais vezes ao dia.

  • Hipotensão postural: Levantar-se devagar, usar meias elásticas, fortalecer a musculatura da panturrilha, ingerir sal (pequena quantidade).

  • Náuseas: Tomar a medicação após alimentação, fracionar a alimentação ao longo do dia, usar antiácidos (Não usar duas horas antes ou depois da medicação
    psiquiátrica, pois diminui sua absorção) ou ondansetrona (Vonau*).

  • Ganho de peso: Listar os maus hábitos alimentares e modificá-los um por vez (trocar refrigerantes por sucos naturais, mastigar bem os alimentos, evitar frituras e doces, usar açúcar com moderação); fazer 5 a 6 refeições leves por dia, em horários regulares (não “pular” as refeições) e em locais tranquilos; aumentar o consumo de frutas e verduras, posto que aumentam a sensação de saciedade.

  • Constipação intestinal: Ingerir alimentos ricos em fibras ou substâncias que retenham líquidos no intestino, como mucilóide de Psyllium, 1 a 2 envelopes/ dia; aumentar a ingestão de líquidos, praticar exercícios físicos regularmente; prestar atenção no horário de ir ao banheiro e não deixar para mais tarde; não abusar de arroz branco, massas, batata, mandioca, banana prata ou maçã e enlatados.

  • Disfunção sexual: Recomenda-se inicialmente aumentar a estimulação sexual e aguardar até que esse efeito colateral diminua. Caso não haja melhora, deve-se conversar com o médico sobre a possibilidade de diminuir a dosagem do antidepressivo, associar outros medicamentos ao tratamento ou trocar a medicação.