Peculiaridades das Medicações

Podemos classificar os medicamentos psiquiátricos em dois tipos: os benzodiazepínicos, ou tarja preta, e os não-benzodiazepínicos:

  • Medicações não-benzodiazepínicas (antidepressivos e estabilizadores de humor): Tratam efetivamente os sintomas de ansiedade e depressão, porém demoram alguns dias para surtir o efeito desejado. Isto ocorre porque tais medicações não são as substâncias cerebrais (serotonina, noradrenalina, dopamina, GABA, Glutamato…) já prontas para serem utilizadas, as medicações agem como “professores” do nosso cérebro, “reensinando-o” a equilibrar suas substâncias e assim gerando o bem-estar mental. É necessário ter paciência, persistência e confiança na conduta do seu médico;

  • Medicações benzodiazepínicas (tarja preta): Efeito mais rápido e quase sempre é usada apenas para aliviar os sintomas enquanto a medicação não-benzodiazepínica faz efeito. Deve ser usada com cautela e pelo tempo determinado pelo médico. Nem sempre a primeira medicação prescrita fará o efeito desejado. É comum no tratamento dos transtornos depressivos ou ansiosos a tentativa com até duas ou três medicações para que se encontre a ideal, pois nem todos os pacientes se adaptam a mesma medicação.